PRODUÇÃO AGRÍCOLA

O sector agrícola da Quinta do Freixo divide-se em quatro componentes distintas:

Culturas arvenses de sequeiro: Caracterizada por culturas de trigo e cevada que ocupam uma área de cerca de 160 Ha destinada à venda da semente e como fonte de reservas de alimento para o efectivo de ovinos.

Culturas arvenses de regadio: Abarcando uma área de cerca de 40 Ha, a cultura do milho ocupa praticamente toda a área abrangida pelos sistemas de irrigação da Quinta do Freixo. Tal como no caso das culturas arvenses de sequeiro, o objectivo é a produção de semente para venda e disponibilização de um complemento alimentar para o efectivo de ovinos.

Culturas Arbóreas: Esta componente é constituída por pequenas áreas de pomar tradicional de sequeiro com culturas de citrinos, olival e figueiral, num total de cerca de 11 ha, cuja finalidade é a produção de frutos para transformar nos doces e compotas da Quinta do Freixo e por uma área de cerca de 15 ha de alfarrobal ordenado.

Floresta: Integrada no sector agrícola da Quinta, a actividade florestal, ocupando uma área de cerca de 400 hectares, é composta principalmente pela produção de cortiça e de pinheiros. Esta área encontra-se também estreitamente ligada aos sectores de ovinos, pois serve de abrigo às espécies cinegéticas e proporciona alimento às ovelhas, especialmente em alturas em que o pasto escasseia no vale.